Gustl Rosenkranz
Quer ajuda? Não, obrigado.

Quer ajuda? Não, obrigado.

– Quer ajuda?

– Muito obrigado, mas não precisa.

– Ah, não é questão de precisar, é que lhe ajudaria com o maior prazer!

– Certo, novamente obrigado. Muito atencioso de sua parte, mas não precisa mesmo.

– Tem certeza?

– Tenho. Obrigado.

– É por orgulho?

– Não, é que não precisa. E, se não precisa, para que incomodar?

– Iiiiiiirmão, qué isso? Não incomoda nadinha de nada! Já disse: lhe ajudo com o maior prazer. Afinal, amigo é pra essas coisas, não é mesmo?

– Mas nós mal nos conhecemos!

– Tá vendo? Olha o tamanho da generosidade desse cara aqui: oferecendo ajuda de grande amigo a quem mal conhece! E você fica aí com essa cerimônia, recusando minha ajuda por vergonha…

– Mas não é por vergonha. É como já disse, não precisa mesmo.

– Tem certeza?

– Tenho.

– Certeza absoluta?

– Absoluta!

– E se eu for embora e você precisar de alguém para lhe ajudar?

– Não se preocupe. Vá tranquilo. Se precisar, chamo alguém lá de casa.

– Ah, então é isso?

– Isso o que?

– Ajuda de “alguém lá de casa” presta, mas a minha não presta? Eu lhe oferecendo ajuda e você me discriminando dessa maneira?

– Hein?

– Mas é assim mesmo. Ligo não. Mas sabe o que? Não estou mais disposto a lhe ajudar e nem adianta insistir. Eu é que não vou gastar meu tempo precioso para ajudar gente que se acha superior e vem para cá para cima de mim assim cheia de meritocracia. Se vire sozinho, pois não vou ajudar! Vou é embora!

– De acordo. Até logo!

– Até logo coisa nenhuma! Até nunca mais, seu egoísta metido a besta!

– ???

Caso deseje utilizar algum conteúdo deste blog, leia, por favor, estas informações.

Gustl Rosenkranz

Blogueiro, estreado na Bahia, residente em Berlim, brasileiro de nascença, alemão por opção, adepto da empatia, apaixonado por palavras, observador, escreve sob a vida e tudo que a toca. Contato: gustl.rosenkranz@outlook.com

Escreva um comentário

Most discussed