Alemanha Vida no exterior

Coisas que você não deveria fazer na Alemanha

Leia sobre algumas coisas que você não deveria fazer na Alemanha, evitando assim alguns problemas que podem consequências desagradáveis.

1. Não pagar o transporte público!

Muitos brasileiros que chegam na Alemanha não entendem bem como funcionam os transportes públicos: não há cobradores, não há torniquetes e aparentemente não há nem controle de quem pagou e quem não pagou. Há gente que até acredita então que o transporte aqui seja de graça. Mas é claro que não é assim:

Máquina onde se compra os bilhetes - Foto: www.morgenpost.de
Máquina onde se compra os bilhetes – Foto: www.morgenpost.de

O transporte aqui não é gratuito. O bilhete para andar em Berlim, por exemplo, em uma direção, custa 2,60 euros. Cada passageiro compra seu próprio bilhete em uma máquina, o carimba em outra máquina, isso dentro do ônibus ou bonde ou nas estações de metrô ou de trem.

Quando você embarcar, realmente ninguém vai controlar se você pagou ou não. Mas o controle existe! Ele é esporádico, os controladores aparecem de repente (com roupa normal, sem uniforme da empresa!), pedem para ver seu bilhete. Quem não pagou, recebe uma multa (em Berlim, 40 euros), que tem que ser paga na hora, caso a pessoa não possua endereço registrado aqui. Se ela estiver devidamente registrada como residente, a notificação de multa pode ser recebida depois pelo correio e paga pelo banco. E cuidado se você estiver sem dinheiro e sem documento de identidade. Nesse caso, os controladores vão chamar a polícia para que ela averigue quem você é e onde vive!

E aí você se pergunta: e aquele meio mundo de gente que entra sem pagar? Bom, essas pessoas possuem normalmente um cartão mensal. É por isso que elas parecem não pagar, mas pagam sim, uma vez por mês!

E se você achar que a multa de 40 euros não é muito cara e resolver andar “de graça”, tenha cuidado, pois não vai ficar só na multa. Na primeira vez que você for controlado, também na segunda e talvez ainda na terceira, é só a multa e pronto, mas depois você pode ser acusado de agir sistematicamente e de lesar a empresa de transporte público propositalmente, o que é crime (Betrug). Seria então movido um processo contra você e, no final, a “brincadeira” de andar sem pagar pode sair bem cara ou mesmo terminar em cadeia.


2. Achar que cruzamento é encruzilhada!

Foto: www.weltum.de
Foto: www.weltum.de

Se você faz parte de alguma crença afro-brasileira, que lhe manda fazer trabalhos/oferendas em uma encruzilhada, vá para o meio da floresta, onde dois caminhos se cruzem. Jamais coloque seu “feitiço” em cruzamentos de ruas, pois isso pode dar grande confusão. Ocorreu uma história com um casal brasileiro, adepto do candomblé, que foi colocar uma oferenda em um cruzamento grande de Munique. Lá estavam eles, no meio da noite, vestidos de branco, ajoelhados no chão quando, por azar (ou sorte?), passou uma viatura da polícia. O casal insistiu em ficar, quis argumentar com liberdade de religião, mas terminou sendo detido por colocar o trânsito e a vida de outras pessoas em perigo.

Tenha cuidado com esse tipo de aventura. Acho que no final até o seu Orixá agradece 😉


3. Fazer cara de nojo ou reclamar quando alguém assoar o nariz na mesa!

Imagine você sentado na mesa com várias pessoas, comendo, e, de repente, um alemão tira um lenço de papel do bolso e começa a assoar o nariz na sua frente. Nojento, não? Não, não é. Isso pode ser nojento no Brasil, na Alemanha isso é normal. Saiba porque:

Foto: bild.de
Foto: bild.de

O verão alemão é curto. Na maior parte do tempo, o clima aqui é um moço malcriado, que faz o quer. E faz frio, principalmente no outono/inverno e isso faz o nariz correr. E como as casas são aquecidas, a diferença de temperatura entre dentro e fora de casa irrita o nariz, faz condensar água e aumenta o corrimento. Também a calefação, que seca o ar e consequentemente também as narinas, ajuda a irritar o nariz das pessoas ainda mais. E isso sem falar das rinites alérgicas, principalmente na primavera. Ou seja, aqui o nariz corre quase o tempo todo. Se o alemão fosse levantar da mesa toda vez que tivesse que assoar o nariz, a conversa seria constantemente interrompida, a comida esfriaria e ainda seria capaz do coitado terminar é perdendo a fome.

Se você vive aqui, você também já começou a assoar o nariz em qualquer lugar. E se ainda não faz, vai fazer 🙂


4. Fazer piadas ou comentários de mau gosto sobre judeus, Hitler ou nazismo!

Imagem: rincewind1964.wordpress.com
Imagem: rincewind1964.wordpress.com

“Segunda guerra mundial” e “Holocausto” são temas muito sérios na Alemanha. Nesse ponto, a Alemanha se comporta de forma exemplar: ela assume sua culpa e responsabilidade pelo que ocorreu, aqui se documenta tudo a esse respeito, é um assunto tratado constantemente na mídia e também nas escolas, é feito de tudo para que esse capítulo negro da história alemã jamais seja esquecido e jamais se repita. E aqui se reage de uma forma hipersensível a antissemitismo e qualquer forma de banalização do nazismo. Respeite isso! Se estiver zangado com algum alemão, não saia por aí xingando ele de nazista, fazendo piadinhas em relação a Hitler e muito menos sobre judeus. Além de você estar passando um atestado de mau gosto, de insensibilidade e desrespeito pela história, pela cultura e até pelos sentimentos dos donos da casa, você pode terminar sendo preso, pois isso é proibido por lei. Você verá humoristas alemães fazendo piadas sobre esses temas, mas fique sabendo: mesmo usufruindo do direito de liberdade de expressão, eles também têm que ter cuidado para não passarem de determinados limites.


5. Mexer com mulheres na rua de uma forma desrespeitosa!

CantadaSe você é homem e está acostumado a fazer comentários bestas quando passa uma mulher que você acha atraente, fique sabendo que isso só espanta as mulheres por aqui. E se você ainda faz isso de uma forma indecorosa, dizendo até mesmos palavrões ou, pior ainda, achando que pode até tocar na mulher, repense seu comportamento. Isso é de baixo nível, ofensivo, sexista e um sinal de profundo desrespeito pelo sexo feminino, tanto na Alemanha como no Brasil e em qualquer outro lugar. E tem mais: isso pode ter consequências sérias para você por aqui. Se tiver sorte, vai levar só uma bronca da mulher ou mesmo um tapa bem dado na cara, mas, se tiver azar, vai responder por crime de ofensa. Machismo e sexismo são coisas que não são bem vistas por estas bandas.

Então tenha cuidado com cantadas em geral. Se quiser dar uma cantada, seja discreto e mantenha um bom nível, não ultrapassando os limites de respeito. Pense sempre que aquilo que para você pode não ser nada demais, pode ser ofensivo para uma mulher e aqui as diferenças culturais podem agravar a situação. E lembre-se: mulher pode até gostar de ser cantada, mas nunca gosta de ser insultada!


6. Fazer piada ou protestar ao ver homem beijando homem ou mulher beijando mulher na boca, no meio da rua!

KußHomossexuais que vivem sua homossexualidade abertamente no Brasil sofrem muitos preconceitos. Sabemos que a homofobia é grande. E se você tem algum problema com homossexuais, fica a dica: não traga esse seu preconceito para cá. Você aqui vai ver homem beijando homem, mulher beijando mulher e até gente que beija a si mesma 🙂 Você vai ser confrontado com isso muitas vezes. Nessas horas, é mais aconselhável calar-se, caso a cena lhe cause mal, pois sua intolerância não será tolerada por aqui.


 7. Ouvir música alta, sem respeitar os vizinhos!

Imagem: docedelira.blogspot.de
Imagem: docedelira.blogspot.de

Se você gosta de ouvir música alta, fica então a dica: compre um bom fone de ouvido! Aqui a música alta, mesmo durante o dia, não é tolerada por muito tempo. Isso talvez funcione em alguns bairros de cidade grande, onde vive um público mais jovem, mas mais cedo ou mais tarde alguém vai se sentir incomodado e você terá que baixar o volume, voluntariamente ou com ajuda da polícia. Em bairros onde vivem muitas famílias com crianças, pode ter certeza que sua música alta não vai durar muito.

E se você se sentir incomodado com a música alta de algum vizinho, basta ligar para o número 110 e chamar a polícia. O resto ela resolve.

E aqui você também não vai ver carros, de mala aberta, com som potente (às vezes mais caro que o próprio veículo!), atormentando a todos e tudo com um barulho infernal chamado de música. O equipamento se compra até bem fácil por aqui, mas para usar aonde?


 8. Subestimar a cerveja alemã!

Foto: www.derberater.de
Foto: www.derberater.de

Ah, você está acostumado com a cerveja aguada da Skol, Brahma ou Antarctica? Então tenha cuidado com a cerveja alemã. Sim, a do Brasil é aguada quando comparada com a cerveja da Alemanha, que é bem mais forte, especialmente a que é vendida na Oktoberfest. Já vi brasileiros perdendo rapidinho as estribeiras por terem bebido cerveja alemã com a mesma sede que bebiam a do Brasil.

Se não quiser correr risco, ao tomar uma cerveja, escolha uma marca com teor alcoólico semelhante ao do Brasil (no Brasil, a cerveja normalmente tem entre  4 e 5 % de álcool, enquanto que a cerveja alemã, a depender da marca, pode chegar a 7% ou mais). Aqui vale em dobro: beba com moderação!


 9. Chamar todo mundo de “você”!

Imagem: gruene.de
Imagem: gruene.de

Na medida em que você for aprendendo o alemão (se é que já não sabe!), você aprenderá dois pronomes pessoais importantes: “Du” (você) e “Sie” (o senhor/a senhora). Você pode chamar de “Du”: crianças, seus amigos, seus parentes, seus colegas de escola (isso não vale para adultos!), gente com quem você tem uma maior aproximação. O resto você tem que chamar de “Sie”: seu chefe, seu professor, o homem da padaria, o carteiro, qualquer pessoa adulta na rua. É claro que é possível chamar o chefe de “Du”, mas isso é ele que tem que oferecer, nunca você. Enquanto seu chefe (ou outra pessoa “superior” na hierarquia) não lhe disser que você pode chamá-lo de “Du”, você terá que chamá-lo de “Sie”. Entre “iguais” (colegas, vizinhos, etc.), qualquer um pode oferecer o “Duzen” (=chamar de “Du”). É questão de etiqueta, que pode parecer besteira e muita formalidade, mas é assim. E temos que respeitar.

A imagem ao lado, com o texto “Und Du?” (= E você?) foi usada na campanha eleitoral do Partido Verde alemão, gerando críticas pelo fato do partido chamar seus eleitores de “Du”. Por aí você tira como a coisa é séria.


 10. Achar que seu chefe é seu amigão do peito!

Imagem: www.minilua.com
Imagem: www.minilua.com

A relação entre empregados e chefes é mais descontraída no Brasil que na Alemanha, fazendo com que o chefe brasileiro seja rapidinho um amigo do peito, é um chope na sexta-feira ou baba no fim de semana ou mesmo churrasco no batizado da filha: chefe e empregado terminam tendo uma relação de amizade real ou aparente. Isso na Alemanha é diferente, portanto, freie seus impulsos e não esbanje com convites para tomar cerveja, não o chame de amigão, não bata nos ombros e não dê cotovelada no seu “superior”. Seu chefe alemão não gostará muito disso e talvez nem vá entender direito seu comportamento. Às vezes se tem um chefe alemão menos convencional, que não se importa com isso, mas normalmente não é bom se comportar assim. Aqui se espera uma postura profissional de todos os empregados. Isso não quer dizer que empregado e chefe não possam ser amigos, mas essa amizade acontece lá fora, não na hora do trabalho. Então, o melhor caminho para ser amigo do chefe seria entender que ele é seu chefe e tratá-lo como tal!


 11. Oferecer propina à polícia!

Imagem: www.stupidedia.org

Se um dia você for parado pela polícia no trânsito ou em outra situação, pode ter certeza que nenhum policial vai lhe cobrar propina para lhe deixar seguir. Você seguirá rapidamente se estiver tudo em ordem, mas também arcará com as consequências se estiver algo errado. E não faça o erro de oferecer dinheiro “por fora” ao policial! O resultado pode ser feio para você: tentativa de suborno. Se comporte corretamente, pague as multas que tiver que pagar, mas não ache que você vai conseguir sair da situação dando algum “jeitinho”.


 12. Achar que chegar atrasado não é nada demais!

Foto: www.sprüche.com
Foto: www.sprüche.com

Alemão ainda gosta de pontualidade. Digo ‘ainda’ porque isso tem mudado nos últimos anos, como muitas outras coisas. Os alemães já foram mais pontuais no passado. Mas a pontualidade continua tendo aqui uma importância muito maior que no Brasil. Não ache que não tem nada demais chegar um “pouquinho” atrasado, pois tem: o alemão que estiver esperando vai se sentir desrespeitado e não irá gostar disso. E convenhamos: ele tem razão! Deixar alguém esperar por não achar importante ser pontual é realmente uma grande falta de respeito.

Um atraso de até 15 minutos é considerado aceitável, mas tudo além disso não é bem visto. Mesmo o metrô, o bonde ou o ônibus passa na hora certa e não vai esperar por você.

Então, acerte o relógio e procure chegar na hora marcada!


 13. Fazer cenas emocionais exageradas!

euforia

Chegar numa festa e entrar falando alto, dar berros quando encontra alguém (“MAAAAAAAS HÁ QUANTO TEEEEMPO!!!”), explodir numa cena de ciúme besta, dar chiliques e fazer cena por qualquer bobagem são os efeitos colaterais daquilo que nós brasileiros temos tanto orgulho: do lado emocional forte de nosso povo! E alguns exportam isso consigo. Mas se deve ter cuidado, pois os alemães se assustam.

Nossas erupções emocionais podem parecer normais no Brasil, aqui elas podem ser muito mal interpretadas. Já vi uma cena feita por brasileiro terminar em barraco, com polícia e alguém na psiquiatria – a polícia achou o comportamento da pessoa tão estranho que pensou que estava louca, mas a estadia no hospital foi curta por ter sido constatado apenas um “desequilíbrio emocional”. Entretanto, a queixa na polícia ficou.


 14. Achar que inglês basta!

ingles

Você fala inglês e acha que isso basta para viver na Alemanha? Lamento, mas você está enganado. É certo que saber inglês vai ser grande ajuda no início, mas para viver integrado na Alemanha o inglês não basta. Dá para ir se virando por um tempo, mas vai chegar o momento de você precisar do idioma alemão. E quanto mais cedo você começar a aprendê-lo, melhor.

Em alguns meios, como artístico ou acadêmico, você não terá dificuldades de se comunicar usando o inglês, mas o idioma do dia-a-dia aqui é claramente o alemão: na televisão, nas compras, na rua e normalmente também no trabalho.


 15. Sonegar impostos!

Foto: www.koufogiorgos.de
Foto: www.koufogiorgos.de

Cuidado, pois se tem uma coisa que funciona bem na Alemanha é o fisco. Se ele descobre que você sonegou imposto, as consequências são sérias. Os impostos na Alemanha são altos e isso pode levar um ou outro à tentação de não declarar tudo. Mas, antes de fazer isso, fique sabendo: aqui até mesmo gente famosa e muito rica vai para a cadeia quando não paga os impostos devidamente. Essa gente pode até receber uma regalia ou outra, mas é punida como qualquer um que deixe de pagar suas obrigações fiscais, como o ex-presidente do clube de futebol Bayern München, Uli Hoeneß, por exemplo, que se encontra preso atualmente.

 


 16. Baixar arquivos (música, vídeos, software) ilegalmente na internetdownload de música

Se você está acostumado no Brasil a baixar suas músicas, vídeos, livros ou software gratuitamente na internet (por exemplo, via torrents), tenha cuidado: isso na Alemanha pode terminar em multas altíssimas. Isso é ilegal também no Brasil, mas na Alemanha as leis são aplicadas, podendo resultar não somente em multa, mas até mesmo em cadeia. E tenha cuidado também se alguém usar sua conexão à internet para fazer isso, pois é o dono da conexão que é responsabilizado pelos downloads ilegais (até que prove que não foi ele).

Curta minha página no Facebook para acompanhar minhas publicações.

Sobre o autor

Gustl Rosenkranz

Blogueiro brasileiro residente em Berlim, apaixonado por palavras, viciado em escrever, fazendo uso das liberdades mais essenciais que temos: a liberdade de sentir e a liberdade de pensar.

Comentar

Clique aqui para escrever um comentário